Revista inglesa inclui Fred entre os 500 mais importantes do mundo

Referência no Fluminense, Fred está em alta com imprensa internacional (Foto: Nelson Perez - Fluminense)

Referência no Fluminense, Fred está em alta com imprensa internacional (Foto: Nelson Perez – Fluminense)

Que Fred é uma referência, disso ninguém duvida. E o atacante do Fluminense foi citado em reportagem da revista inglesa “World Soccer” que lista os 500 jogadores mais importantes do mundo na atualidade.

Na publicação, foram lembrados 54 atletas brasileiros, dentre os quais estão os ex-tricolores Marcelo e Thiago Silva.

Veja os jogadores do país lembrados pelos jornalistas ingleses:

Alex Sandro – Porto-POR
Alex Teixeira – Shakhtar Donetsk-UCR
Anderson – Internacional
Ari – Krasnodar-RUS
Carlos Eduardo – Nice-FRA
Casemiro – Porto-POR
Cicinho – Sivasspor-TUR
Daniel Alves – Barcelona-ESP
Danilo – Porto-POR
David Luiz – PSG-FRA
Douglas Costa – Shakhtar Donetsk-UCR
Elias – Corinthians
Émerson – Corinthians
Éverton Ribeiro – Al Ahli-EAU
Fábio – Cruzeiro
Felipe Anderson – Lazio-ITA
Fernandinho – Manchester City-ING
Fred – Fluminense
Ganso – São Paulo
Hernanes – Internazionale-ITA
Hulk – Zenit-RUS
Jádson – Corinthians
Jefferson – Botafogo
Joãozinho – Krasnodar-RUS
Jonathas – Elche-ESP
Júlio César – Benfica-POR
Kaká – Orlando City-EUA
Leandro Damião – Cruzeiro
Lucas Moura – PSG-FRA
Luís Fabiano – São Paulo
Luisão – Benfica-POR
Luiz Adriano – Shakhtar Donetsk-UCR
Luiz Gustavo – Wolfsburg-ALE
Marcelo – Real Madrid-ESP
Marquinhos – PSG-FRA
Miranda – Atlético de Madri-ESP
Naldo – Wolfsburg-ALE
Neymar – Barcelona-ESP
Oscar – Chelsea-ING
Pato – São Paulo
Paulo André – Cruzeiro
Philippe Coutinho – Liverpool-ING
Ramires – Chelsea-ING
Ricardo Goulart – Guangzhou Evergrande-CHN
Roberto Firmino – Hoffenheim-ALE
Robinho – Santos
Rogério Ceni – São Paulo
Ronaldinho Gaúcho – Querétaro-MEX
Talisca – Benfica-POR
Tardelli – Shandong Luneng-CHN
Thiago Silva – PSG-FRA
Wanderson – Krasnodar-RUS
Wendell – Bayer Leverkusen-ALE
Willian – Chelsea-ING

Intervenção da ANS à Unimed pode ter influído no Flu

Opositores criticam falta de transparência de Celso Barros na gestão (Foto: Photocamera)

Opositores criticam falta de transparência de Celso Barros na gestão (Foto: Photocamera)

Patrocinadora do Fluminense por 15 anos, a Unimed-Rio rompeu a parceria com o clube no fim de 2014. E a intervenção da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) pode ter influído diretamente na relação entre a antiga parceira e o clube.

Em função dos problemas financeiros, a agência reguladora determinou intervenção fiscal na cooperativa. No ano passado, a Unimed-Rio registrou prejuízo líquido de R$ 198 milhões (o primeiro resultado negativo desde 2002). A empresa ainda viu seu patrimônio cair 64% para R$ 108,4 milhões. O caixa no ano fechou negativo em R$ 164 milhões.

Por conta disso, os 5,3 mil médicos cooperados terão de cobrir as perdas. A Unimed-Rio tenta vender hospital na Barra da Tijuca, como forma de amortizar as perdas, por um valor de R$ 500 milhões, informam fontes do setor.

Responsável pela gestão, Celso Barros é alvo de várias críticas de sua oposição na empresa, principalmente, segundo os adversários, pela falta de transparência.

A Unimed-Rio atribui os problemas ao custo-médico hospitalar, que teve aumento de 27%, enquanto a inflação foi de 6,41%.

No que diz respeito ao Fluminense, Fred e Walter, por exemplo, seguem com muitos meses de salários de seus contratos de imagem ainda em vigor com a ex-parceira.

Presos em Flu x Vasco não precisam mais ir à polícia em dias de jogos

Torcedores se envolveram em briga no dia do clássico (Foto: Reprodução do SporTV.com)

Torcedores se envolveram em briga no dia do clássico (Foto: Arquivo de reprodução do SporTV.com)

Todos os 99 presos na briga de torcidas de Fluminense e Vasco no dia do clássico entre as duas equipes pelo Campeonato Carioca, já soltos com Habeas Corpus, estão liberados também do compromisso de ir à Cidade da Polícia nos dias de jogos das duas equipes. Eles, no entanto, seguem impedidos de frequentar as partidas.

Responsável por essa decisão, o desembargador Joaquim Domingos de Almeida Neto, da 7ª Câmara Criminal do Rio de Janeiro, explicou suas razões para tomar a medida.

– Quem trabalha e estuda pode acabar perdendo o emprego. Ficar seis horas na Cidade da Polícia no fim de semana, não vejo problema. A questão é que os jogos também acontecem durante a semana. Se o rapaz morar em Saracuruna, um exemplo… Vai ter que ficar duas horas na Cidade da Policia, vai ficar o dia inteiro lá. Se trabalhar, o patrão não vai entender – resumiu.

Já a respeito do Habeas Corpus aos torcedores, o desembargador afirmou não ter o que fazer.

 

– A pena que o legislador criou pra esse tipo de crime não permite que os torcedores fiquem presos. Não tem como inventar. A lei diz assim… se vocês acham que ela é muito branda, a reclamação tem que ser com legislador – disse.

Wagner não traça meta para classificação do Fluminense

Wagner diz que Fluminense precisa pensar só em fazer sua parte (Foto: Nelson Perez - FFC)

Wagner diz que Fluminense precisa pensar só em fazer sua parte (Foto: Nelson Perez – FFC)

Com o Fluminense em quinto lugar no Campeonato Carioca e tendo três jogos pela frente, Wagner evita traçar uma meta do que será necessário para o time chegar à semifinal. O apoiador prefere pensar em compromisso por compromisso.

– É jogo a jogo, rodada a rodada. Vamos só pensar no nosso e ver no que vai dar – resumiu.

Na reserva, Vinícius quer mostrar serviço ao novo comandante

Vinícius (à esquerda) promete estar bem para ser útil quando entrar (Foto: Nelson Perez - FFC)

Vinícius (à esquerda) promete estar bem para ser útil quando entrar (Foto: Nelson Perez – FFC)

Titular no começo do Campeonato Carioca, Vinícius hoje está na reserva do Fluminense. Agora, espera mostrar serviço ao novo comandante. O apoiador admite ter ganhado uma nova motivação com a chegada do técnico Ricardo Drubscky.

– É um trabalho novo que se começa, novo treinador. Vou fazer o melhor para, quando entrar, ajudar o Fluminense – almeja.

Humilde, Drubscky refuta méritos por gol do Flu em belo contra-ataque

Ricardo Drubscky diz treinar jogada, mas atribui 99% do Fluminense ao antecessor (Foto: Nelson Perez - FFC)

Ricardo Drubscky diz treinar jogada, mas atribui 99% do Fluminense ao antecessor (Foto: Nelson Perez – FFC)

O primeiro gol do Fluminense na vitória por 3 a 0 sobre a Cabofriense, quinta, no Maracanã, saiu em uma bela transição do time no contra-ataque e terminou com finalização de Gerson. Humilde, Ricardo Drubscky refutou levar os méritos pela grande jogada. O técnico afirma estar dando continuidade ao bom trabalho deixado por Cristóvão Borges.

– Esse lance saiu de uma situação bastante peculiar que treinamos aqui de córner. Estávamos todos concentrados para defender. Estabelecemos algumas coisas, mas ainda é muito pouco tempo. Nós nos beneficiamos com a saída forte de dois garotos (Gerson e Kenedy). Temos o Jean também, que tem essa boa saída e contribuiu no lance. Mas 99% ainda é do Cristóvão e continuará sendo nos próximos dias. Não sou oportunista e nunca fui. Não acredito em trabalhos de curtíssimos prazos. Vou agregar valor ao que o Cristóvão deixou. Situação de contra-ataque até time de pelada faz. Se encaixar o passe, sai bem na frente. Repito: Graças a Deus o treinador anterior era o Cristóvão. Peguei um trabalho e um grupo muito bom – afirmou.

Postura do Fluminense contra a Cabofriense é elogiada por Edson

Edson fez o segundo gol do Fluminense contra a Cabofriense (Foto: Nelson Perez - FFC)

Edson fez o segundo gol do Fluminense contra a Cabofriense (Foto: Nelson Perez – FFC)

Sem encantar, o Fluminense fez 3 a 0 para cima da Cabofriense, na noite da última quinta-feira, no Maracanã. Mas a postura da equipe ganhou elogios de Edson. O volante ressalta o quanto é difícil enfrentar times que entram unicamente para se defender.

– Estava precisando mesmo dar uma acelerada para fazer resultado. E quando tem de dosar, tem de dosar. A equipe soube fazer bem esse jogo. O grupo está de parabéns. Para quem acha que é fácil jogar contra esses times retrancados, é muito difícil. Eles vêm com linha de quatro lá atrás. Para fazer gol, tem de movimentar muito, achar o espaço. Nosso time foi bem – analisou o autor do segundo gol.

Técnico conta quantos reforços quer no Fluminense

Ricardo Drubscky rechaça ficar refém de apenas uma base titular (Foto: Bruno Haddad - FFC)

Ricardo Drubscky rechaça ficar refém de apenas uma base titular (Foto: Bruno Haddad – FFC)

Ele está há apenas quatro dias no Fluminense, mas já vai observando o elenco que tem em mãos. Ricardo Drubscky, inclusive, já projeta a contratação de dois a três reforços visando ao Campeonato Brasileiro. O técnico também descarta ficar refém de um time base titular. O treinador promete dar chances a diferentes jogadores.

– Para o bem do clube, do elenco, é preciso dar uma oxigenada na equipe. Senão, você fica refém de um ou outro jogador para sair ou não de uma competição importante. Precisamos ter um grupo de 15 a 20 titulares. Sempre tem alguém para cobrar um ou outro jogador entre os titulares. O jogador que está no banco é taxado de reserva, o que é um absurdo. O jogo é um ambiente tático. O jogador que está no banco, amanhã pode ser super útil. E o que está jogando hoje pode esperar lá na frente. Quero energizar o elenco. E precisamos ainda trazer uns dois ou três. Entendemos que precisamos disso – explicou.

Drubscky vê Flu longe do ideal, mas aprova estreia

Fluminense bateu sem dificuldades a Cabofriense na estreia de Drubscky (Foto: Nelson Perez - FFC)

Fluminense bateu sem dificuldades a Cabofriense na estreia de Drubscky (Foto: Nelson Perez – FFC)

Sincero, Ricardo Drubscky não se ilude com a vitória do Fluminense por 3 a 0 sobre a Cabofriense, quinta, no Maracanã, em sua estreia. O técnico ainda vê o time longe daquilo que idealiza, mas também valoriza o domínio tricolor em toda a partida.

– A equipe está longe do que queremos, mas não foi ruim. Teve um total domínio e foi um bom início de trabalho – disse.

Wagner não pediu para sair, mas elogia opção do técnico

Wagner vê potencial para Drubscky ajudar o Fluminense (Foto: Bruno Haddad - Fluminense FC)

Wagner vê potencial para Drubscky ajudar o Fluminense (Foto: Bruno Haddad – Fluminense FC)

Substituído no segundo tempo da partida contra a Cabofriense por Vinícius, Wagner não estava cansado e, tampouco, pediu para sair. O apoiador, porém, aceita e elogia a opção de Ricardo Drubscky. Para o camisa 10, a mexida deu bom resultado, pois o Fluminense chegou ao terceiro gol na vitória por 3 a 0, quinta, no Maracanã, justamente com um passe de seu substituto para Fred.

– Ele sabe, conhece bem. As substituições surtiram efeito. Ele está atento. Já mostrou que seu trabalho vai ajudar ao Fluminense – afirmou.