Para Antônio Carlos, título do Flu será uma vaga na Libertadores

antonio carlosAos poucos, os jogadores do Fluminense deixam de lado o sonho pelo título brasileiro. O zagueiro Antônio Carlos foi bem claro ao comentar situação da equipe na tabela, salientando que o propósito maior, a partir de agora, é a tentativa de uma das vagas para a Libertadores.

– Pelos pontos, é complicado, mas eu acho que o projeto é esse aí. Era título, mas vamos tentar Libertadores. Fomos mal no primeiro tempo, mas depois bobeamos em uma bola que é a especialidade deles, a bola parada. Agora é pensar no clássico, porque o campeonato está em aberto – disse.

Confira as fotos de Corinthians 2 x 0 Fluminense

Corinthians x Fluminense - 02/09/2015

Enderson analisa derrota e lembra que Flu sempre sofre com árbitros

enderson moreiraNem na técnica, nem no apito. O Fluminense saiu de campo derrotado, por 2 a 0, para o Corinthians, no Itaquerão. Não bastasse a má atuação da equipe, num dos poucos momentos onde tudo parecia ter dado certo, o árbitro Sandro Meira Ricci anulou gol legalíssimo. Em cima disto, o técnico Enderson Moreira comentou a partida e foi cauteloso a falar dos problemas relacionados ao dono do apito.

– Acima de tudo, a equipe do Corinthians foi merecedora do resultado. Não tenho dúvida. Muito em função dos erros que cometemos. Erramos muito, principalmente no primeiro tempo, mas até criamos algumas situações. Em relação a arbitragem, é melhor não falar. Parece um lance difícil pela televisão. Mas parece que as coisas vêm só de um lado. Não lembro de nenhum lance a favor, nenhum pênalti. Mas faz parte. Corinthians abriu o placar muito cedo, criamos algumas situações. Segundo tempo ajustamos bem, ficamos próximos do empate, poderia ser jogo diferente Em um erro nosso, fizeram o segundo gol, e isso decretou o resultado – analisou.

Peter Siemsen detona arbitragem no Itaquerão: “Uma Sacanagem”

Foto: Nelson Perez

Foto: Nelson Perez

Não foram apenas os torcedores comuns do Fluminense que ficaram irados com a arbitragem de Sandro Meira Ricci, no Itaquerão. Através de seu Twitter oficial, o presidente tricolor, Peter Siemsen, também detonou o juiz, por conta do gol muito mal anulado de Cícero, quando a partida estava 1 a 0 para os donos da casa.

– O que aconteceu no jogo é inaceitável. Uma sacanagem com o Fluminense. O campeonato perde a graça e o futebol brasileiro fica desacreditado – escreveu o dirigente, que pede uma transformação na arbitragem nacional.

– É hora de uma mudança no comando da arbitragem brasileira – concluiu.

Terceiro amarelo: Fluminense terá dois desfalques contra o Flamengo

renatoO técnico Enderson Moreira terá de coçar a cabeça para armar o Fluminense, pensando no jogo de domingo, contra o Flamengo. O Tricolor não terá dois jogadores para o clássico: o zagueiro Antônio Carlos e o lateral-direito Renato receberam o terceiro cartão amarelo e estão suspensos.

Na zaga, Enderson Moreira terá dificuldades para escolher o companheiro de Henrique, único garantido até o momento. Marlon está com a seleção olímpica e Gum foi cortado do jogo contra o Corinthians horas antes do duelo. Victor Oliveira e Artur, que ainda não fez nenhuma partida pelo Flu, brigam por uma vaga.

Na lateral, mais um problema. Wellington Silva, que vinha sendo o titular, está em trabalho de recondicionamento físico e não deve ter chances de jogar. O volante Rafinha, que já chegou a ser improvisado na posição, também está lesionado. Existe a possibilidade de Jean atuar pelo lado direito e abrir uma vaga no meio-campo.

Enderson pede transparência e analisa arbitragem no Brasil

enderson moreiraSem querer entrar em polêmica após mais um jogo onde o Flu foi prejudicado pela arbitragem em detrimento ao Corinthians, o técnico Enderson Moreira pensou, respirou e se segurou para não falar mais do que deveria. Chateado, ele falou sobre o cenário da arbitragem nacional, que vem sendo prejudicado constantemente.

– Eu não posso falar isso (arbitragem). Acho que o nosso presidente deve falar sobre arbitragem. Eu não quero minimamente falar sobre isso. Eu não me sinto a vontade. Todo mundo reclama. É difícil. Uma coisa que me chama muito atenção é que a gente perde tempo de recriminar coisas pequenas pra mim e deixa de lado coisas mais importantes. Então, tem lance que o bandeira marca e o árbitro segue. Tem lance que o bandeira marca e ele não segue. Eu não quero polemizar isso. Já tenho problemas demais aí na equipe. Enquanto a gente não tiver profissionais da arbitragem… o treinador quando é suspenso, é divulgado para todo mundo. Árbitro não. O cara fica afastado e ninguém fica sabendo. Tem que ser mais claro, profissional. Arbitrar não é fácil, principalmente no futebol brasileiro, que tem jogadores que tentam enganar – disse.

“Não jogamos bem e fomos premiados com a derrota”, analisa Scarpa

Foto: Reprodução Sportv

Foto: Reprodução Sportv

Mais uma noite para ser esquecida. Em nova atuação abaixo da média, o Fluminense saiu derrotado, por 2 a 0, para o Corinthians, no Itaquerão. Sem comentar sobre a arbitragem, o meia Gustavo Scarpa, que atuou novamente improvisado na lateral-direita, analisou o duelo.

– A gente não conseguiu recuperar o bom espírito da equipe, não jogamos bem e fomos premiados com a derrota – opinou.

Atuações NETFLU – Corinthians 2 x 0 Fluminense

Mesmo apagado, Cícero teve um gol mal anulado (Foto: Nelson Perez - FFC)

Mesmo apagado, Cícero teve um gol mal anulado (Foto: Nelson Perez – FFC)

Por Rodrigo Mendes

Diego Cavalieri – Nota: 6

Sem culpa nos gols do Corinthians, ainda fez uma boa defesa em chute à queima-roupa de Malcon.

Renato – Nota:4

Até se doa, mas não acerta um cruzamento quando chega à linha de fundo. Aí fica difícil.

Antônio Carlos – Nota: 3

Perdido diante da velocidade dos atacantes corintianos. Ainda fez bobagem no lance da falta que originou o segundo gol adversário.

Henrique – Nota: 4,5

Não conseguiu acompanhar alguns lances ofensivos do Corinthians. Pelo menos, lutou o jogo inteiro.

Gustavo Scarpa – Nota: 6

Fora de posição, ajudou como deu. Procurou criar pelo lado esquerdo, mas os homens de meio de campo pouco ajudaram.

Edson – Nota: 4

Perdido no meio de campo. Não criou, não protegeu a defesa. Foi mal.

Jean – Nota: 4,5

Também ficou devendo. Não conseguiu fazer a transição do meio de campo com o ataque.

Cícero – Nota: 4,5

Apagado, apareceu pouco na partida. Ainda assim teve um gol pessimamente anulado pela arbitragem.

(Vinícius, 29 do 2ºT) – Nota: 5

Necessita de mais ritmo de jogo. Oscilou passes certos com alguns equivocados.

Gerson – Nota: 4,5

Perdeu boa chance de marcar no primeiro tempo. No mais, pouco ajudou.

(Osvaldo, 21 do 2ºT) – Nota: 5

Veloz, conseguiu incomodar a defesa adversária.

Marcos Júnior – Nota: 4

Muita movimentação e pouco raciocínio. Errou a maioria dos lances por escolher sempre a pior opção, seja no passe, no drible ou no arremate.

Wellington Paulista – Nota: 5

Isolado, ainda batalhou muito lá na frente, inclusive saindo da área. Chegou a descolar bom cruzamento que Gerson desperdiçou.

(Michael, 12 do 2ºT) – Nota: 5

Tem qualidade. Conseguiu ajudar na criação de jogadas e procurou as triangulações.

Enderson Moreira – Nota: 4

Não conseguiu encontrar soluções para o time fazer frente ao Corinthians.

Marcos Junior ignora arbitragem ruim: “O Corinthians foi superior”

marcos juniorO Fluminense chegou a sua oitava derrota nos últimos 10 jogos. Dessa vez o algoz foi o Corinthians, no Itaquerão. Embora o clube tenha tido um gol muito mal anulado, com Cícero estando, pelo menos, dois metros em posição legal, o atacante Marcos Junior preferiu dar os méritos ao adversário, que venceu por 2 a 0.

– Não vi como foi o lance, mas a equipe do Corinthians foi superior – disse.

Arbitragem prejudica, Flu joga mal e perde para o Corinthians fora

Cícero empataria o jogo no começo do segundo tempo, mas teve gol absurdamente anulado (Foto: Reprodução da internet)

Cícero empataria o jogo no começo do segundo tempo, mas teve gol absurdamente anulado (Foto: Reprodução da internet)

Por Rodrigo Mendes

Uma atuação ruim, principalmente no começo da partida, uma arbitragem tendenciosa e ruim e um oponente superior foram uma combinação mortal para o Fluminense na noite desta quarta-feira no Itaquerão. O queridinho das arbitragens Corinthians venceu por 2 a 0, com gols de Marciel e Ralf e o Tricolor, estagnado nos 33 pontos, segue em sétimo lugar e cada vez mais longe do G4. Os paulistas, jogando a cada rodada com 14 (11 mais árbitros e bandeiras), lideram com facilidade.

Diante de um adversário mais forte e jogando em casa, era importante que o Fluminense suportasse a pressão inicial. O que não aconteceu…Logo cedo, Edson e Jean bateram cabeça no meio de campo e proporcionaram o contra-ataque ao Corinthians. Na finalização, Marciel teve calma para cortar Renato e mandar na rede. Os minutos seguintes indicavam até que os paulistas poderiam chegar a uma goleada. Rápidos e organizados, entravam trocando passes como queriam pela zaga tricolor.

O Fluminense até conseguiu dar uma equilibrada, mas quando tinha a bola no pé faltava inspiração. Lento, o time mal chegava à frente. Na única chance de maior perigo, Wellington Paulista descolou belo cruzamento para Gerson bater para fora. Já o Corinthians era muito mais perigoso. Tabelando, Danilo, Malcon, Jadson e Vagner Love incomodavam demais. Malcon, inclusive, teve duas chances claríssimas para fazer o segundo antes do intervalo. Numa, bateu por cima. Na outra, Diego Cavalieri salvou.

Na volta para o segundo tempo, o Fluminense poderia até ter chegado ao empate rapidamente, não fosse um problema recorrente do futebol nacional: as péssimas arbitragens entrando em cena. Após cruzamento, Cícero pegou sobre com um quilômetro de posição legal e marcou, mas o bandeira, sabe-se lá como (ou porque), assinalou impedimento. No apito, Sandro Meira Ricci anulou. Vergonhoso.

Aí ficou fácil para o Corinthians, que já era melhor. Antônio Carlos fez bobagem lá atrás, escorregou e derrubou Malcon. Na cobrança de Jadson, Ralf subiu sozinho e cabeceou para ampliar e dar números finais ao duelo.

Passada mais uma derrota, cabe agora ao Fluminense juntar os cacos para não fazer vergonha no Fla-Flu do próximo domingo…

O Fluminense jogou com: Diego Cavalieri, Renato, Antônio Carlos, Henrique e Gustavo Scarpa; Edson, Jean, Cícero (Vinícius) e Gerson (Osvaldo); Marcos Júnior e Wellington Paulista (Michael).