Vídeo – Xingamentos a Eurico, otimismo de Peter e gritaria


Torcida do Flu lota shopping para lançamento de… por LANCETV

Confira imagens exclusivas do lançamento do terceiro uniforme

Fotos: Leandro Dias/NETFLU

1

2

3

4

5

6

7

 

Quarteto não participa de intenso treino tático nas Laranjeiras

Foto: Nelson Perez/Fluminense F.C

Foto: Nelson Perez/Fluminense F.C

Um intenso treinamento tático foi disputado nesta manhã de sábado, nas Laranjeiras. Sem Fred, recuperando-se de fissura no pé direito, Vinícius, Kenedy e Giovanni, poupados, Ricardo Drubscky dividiu os trabalhos em duas partes.

Na primeira, após um treino físico, sem bola, o treinador do Fluminense usou o tempo para aprimorar as jogadas ofensivas pelas laterais, criando situações de jogo. Depois, o grupo foi divido em três e, em metade do campo, fez a atividade tática. O destaque foi a utilização de Wagner. Curinga nas três equipes formadas por Drubscky – que não deu nenhum esboço de time titular –, o meia foi o mais exigido. Duas divididas mais fortes pararam o treino: Robert e Wellington Silva precisaram de atendimento. O lateral chegou a sair do campo, mas retornou na parte final.

Os jogadores folgam no domingo e voltam a trabalhar na segunda-feira. Na terça pela manhã viajam para Mangaratiba e treinam na parte da tarde.

“Não queremos indisposição”, diz Federação Brasiliense sobre Fla-Flu

2Flamengo e Fluminense devem realizar um amistoso no estádio Mané Garrincha, em Brasília. A data ainda não está confirmada, mas já se sabe que não acontecerá no dia da finalíssima do Estadual do Rio. Presidente da Federação Brasiliense, Jozafá Dantas não quer briga

-A gente não quer que um jogo aqui sirva para causar guerra no futebol. Queremos sim receber os dois times e estamos vendo a melhor maneira para isso. Até falei com a CBF para mediar isso também, para não causar nenhuma indisposição entre as federações – comentou.

Dirigente avisa que só contratará jogadores para resolver

Foto: Nelson Perez/Fluminense F.C

Foto: Nelson Perez/Fluminense F.C

Os jogadores que chegarem para reforçar o Fluminense visando Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil serão para brigar firme por um lugar no time titular. O diretor de futebol, Fernando Simone, avisou que para compor elenco o clube já tem as peças e precisa de contratações que resolvam. Atacante de velocidade, inclusive, não é a única posição buscada.

– A gente tem algumas posições que estamos observando, vendo se são necessárias. Não é só essa posição (atacante de velocidade). Estamos estudando outras para ver o que precisamos. Se a gente encontrar nas nossas carências, dentro das nossas condições financeiras, que venha para ajudar, que não seja apenas um aposta e que não vai resolver nosso problema, a gente irá aguardar uma situação de mercado para trazer jogadores – esclareceu o dirigente.

Otimismo de zagueiro é grande para as principais competições

Foto: Leandro Dias/NETFLU

Foto: Leandro Dias/NETFLU

Mesmo com dificuldades para se classificar para as semifinais do Estadual e poucas vitórias em clássicos, Gum continua acreditando no sucesso do Fluminense na temporada. O defensor confia na qualidade do elenco que disputará Copa do Brasil e Brasileirão.

– Estou otimista. É um grupo com jogadores que permaneceram, chegaram outros, tem os meninos da base. Quem está aqui está pronto para corresponder às expectativas da diretoria e dos torcedores. Estamos motivados para fazer um bom Brasileiro, buscando as primeiras colocações – afirmou.

Fla-Flu: Confirmação de amistoso pode sair nas próximas horas

1Uma boa notícia para os entusiastas de um amistoso entre Flamengo e Fluminense às vésperas do início do Campeonato Brasileiro. O presidente do rival, Eduardo Bandeira de Mello está otimista e acredita que a definição sobre o jogo pode acontecer muito em breve.

– Nós estamos trabalhando nessa possibilidade. A ideia é que seja fora do Rio de Janeiro. Acho que nas próximas horas, no máximo até amanhã, a gente já deve ter uma novidade sobre a realização desse amistoso – falou Bandeira de Mello.

Rival garante ter estrutura para administrar sozinho o Maracanã

1As constantes reclamações do Fluminense e, principalmente, do Consórcio que administra o Maracanã, e Flamengo colocam a tona o contrato firmado entre clubes e concessionária. O Rubro-Negro quer uma rediscussão dos termos, valores e afirma ter capacidade para administrar o estádio sozinho.

– O que vejo do Maracanã é o seguinte: todo mundo reclama. O Maracanã, o Fluminense, o Flamengo, então acho que tem de ser pensada uma nova estratégia. O consórcio tinha no seu plano de negócios um shopping, um estacionamento, fazer daquilo um complexo, hoje não conseguiu mais fazer, então reclama. O Flamengo nunca imaginou jogar com custos tão altos. A gente recebe a planilha, mas não sabe exatamente de onde vêm aqueles custos todos. Existe uma estrutura muito grande criada no entorno do Maracanã. Acho que não faz sentido o Maracanã voltar para o governo, que tem outras prioridades. O que digo e repito é o seguinte: se houver interesse, de qualquer um dos entes, o Flamengo está pronto para pegar o Maracanã no dia seguinte. Poderia assumir amanhã. O Flamengo já tem estratégia, estrutura para ter um investidor por trás, ser o administrador do estádio – revelou o  vice-presidente de finanças do Fla, Rodrigo Tostes, que não fecha as portas para possíveis parceiros, dentre eles o Flu:

– Temos condições de administrar sozinhos. Ou com outros parceiros que queiram entrar. Não foi possível fazer isso na outra licitação porque não foi permitido. A gente deu passos muito grandes e deu provas nesses últimos anos de que tem competência e, mais do que isso, um processo publicado mostrando que temos condição de administrar qualquer estádio do Brasil. Os modelos que vejo em todos os lugares não deram certo sem participação de clube. Você vender um Flamengo jogando no Maracanã por 30 anos, tem um apelo completamente diferente de contratos de curto prazo. Se for a casa do Flamengo, o potencial de receita que traz para quem estiver investindo com o Flamengo é muito maior.

Marlon exalta Drubscky: “Faltam adjetivos para falar dele”

Marlon na "resenha" antes do lançamento do uniforme três. Foto: Leandro Dias/NETFLU

Marlon na “resenha” antes do lançamento do uniforme três. Foto: Leandro Dias/NETFLU

Ricardo Drubscky tem ganhado o respeito e a confiança dos jogadores do Fluminense. Marlon foi só elogios para o treinador, o trabalho no dia a dia e a maneira de lidar com todo o grupo.

– Um baita profissional. Faltam adjetivos para falar dele, tanto como pessoa quanto como profissional. Os trabalhos dele são bons. Espero que consigamos nos adaptar como ele quer para corresponder às expectativas – falou o zagueiro.

Gum quer acabar com imagem de agressor de Escudero

4“Gum Guerreiro dá porrada no Escudero”. O grito da torcida do Fluminense ecoa desde 2011, quando houve uma briga generalizada entre os jogadores tricolores com os do Argentinos Juniors, que não aceitaram a eliminação na Libertadores dentro de seu estádio. Uma foto do zagueiro com o punho cerrado partindo para cima de Escudero, do adversário, é recordada até hoje. O camisa 3 do Flu espera que não seja mais lembrado por isso.

– Lembro só da raça dentro de campo. A maioria das pessoas não viu o que aconteceu, que eles vieram para nos agredir. Foi uma autodefesa. Não achei bonito o que aconteceu, violência não leva a lugar nenhum. Espero que lembrem só da raça em campo, de Gum Guerreiro. Quero cada vez mais honrar essa camisa e jogar na bola dentro de campo.  Cada vez mais quero tirar essa imagem e colocar a imagem de guerreiro dentro de campo, jogando bola – afirmou.