Além de Marlone, Flu deve anunciar mais um reforço

1Marlone não deverá ser o único reforço anunciado pelo Fluminense nesta terça-feira. A Rádio Tupi noticiou na tarde desta segunda que o meia Vinícius, que disputou a Série B pelo Náutico, já está no Rio de Janeiro para a realização de exames médicos. Se for aprovado, vai assinar contrato com o Tricolor.

O meia tem 23 anos e foi o camisa 10 do Timbu na disputa da Segundona. Ele interessava a Palmeiras e Ceará, mas seu empresário, Francis Melo, o mesmo de Fred, preferiu negociá-lo com o Fluminense.

Fluminense empresta apoiador para o Red Bull

2Chegando um apoiador nas Laranjeiras, saindo outro. Enquanto Marlone deve ser oficializado nesta terça-feira pelo Fluminense, os dirigentes acertaram o empréstimo do meia Gustavo Scarpa para o Red Bull Brasil, que disputa o Campeonato Paulista.

O acordo prevê uma eventual venda para o Red Bull Salzburg, da Áustria, clube do atacante Alan, revelado nas categorias de base do Tricolor.

Scarpa é o sétimo jogador a deixar o Fluminense. Antes dele, saíram o goleiro Felipe Garcia, os laterais Bruno e Carlinhos, o zagueiro Fabrício e os volantes Valencia e Diguinho. Walter e Rafael Sobis podem se transferir nos próximos dias.

Reforço assina até o fim de 2015

3Marlone será o primeiro jogador anunciado pela diretoria do Fluminense, provavelmente nesta terça-feira. Ele faz exames médicos nesta terça, às 8h30, no hospital da Unimed, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio. Em seguida, o meia-atacante assina com o tetracampeão brasileiro, por empréstimo, até o fim de 2015. As informações são de Lucas Machado, repórter da Rádio Transamérica.

Marlone acerta e já faz exames nesta terça-feira

3O Fluminense já tem seu primeiro reforço para a próxima temporada. O site da ESPN Brasil afirmou que o meia-atacante Marlone é o novo reforço do clube. O ex-atleta de Vasco e Cruzeiro chega ao Rio de Janeiro nesta terça-feira para fazer exames médicos. Se aprovado, assina contrato e será anunciado oficialmente pelo Tricolor.

A assessoria de imprensa do jogador  confirmou o acerto. Representantes  de Marlone se reuniram com o vice de futebol, Mário Bittencourt, e fecharam a negociação.

 

Fluminense não trabalha com teto salarial

242Alguns clubes delimitam um valor para salários. No Fluminense não há esse tipo de definição. O planejamento é mais amplo, conforme resumiu o vice-presidente de futebol, Mário Bittencourt:

- Temos teto no orçamento, não de salários. Nisso mexemos com o que podemos fazer. Eu e Fernando Simone (diretor de futebol) estamos trabalhando nisso.

Os maiores salários do elenco são pagos pela Unimed, correspondentes aos direitos de imagem. Eles variam de 50 a 80%.

Interessado, Fla avisa que não tem condições de contratar Conca

1Conca já teve seu nome vinculado a vários clubes brasileiros. Todos têm interesse, mas ninguém avança para uma negociação mais concreta. O Flamengo, um dos que estão de olho no ídolo do Fluminense, já descartou a contratação.

- Tem algum time que não tem interesse no Conca? É um grande jogador que lógico que o Flamengo e todo clube gostaria de ter. Não existe negociação e não está dentro de nossas condições, em nosso planejamento financeiro. Agora, estamos trabalhando. Conca é grande jogador, gostaríamos de tê-lo, mas está fora de nossa capacidade financeira – afirmou Alexandre Wrobel, vice de futebol do rival.

Fluminense não criará empecilhos para liberar Walter, diz jornal

1Cobiçado novamente pelo Goiás, Walter dificilmente continuará no Fluminense, palavras do próprio atacante. A vontade dele deverá ser feita já que, informa o jornal Lance, a diretoria não porá obstáculos para liberá-lo.

Os dirigentes do Fluminense entendem que não é tão imprescindível contar com dois atacantes mais fixos no elenco como Fred e Walter. O camisa 9 tem a preferência e, assim, o segundo poderá se transferir.

O presidente do Goiás, Sérgio Rassi, espera chegar a um consenso com o Tricolor, sendo este responsável ainda por parte dos salários do jogador. Walter, por sua vez, garante não ter sido contatado por nenhum dirigente esmeraldino.

Preparador de goleiros festeja renovação de Cavalieri

Foto: Photocamera

Foto: Photocamera

Diego Cavalieri ficará mais quatro anos no Fluminense, para alívio de seus torcedores. Quem vibrou com a permanência nas Laranjeiras foi o preparador de goleiros do clube, Marcos Leme

- É importante essa continuidade do trabalho. Essa renovação do Diego dispensa comentários. É um grande profissional. Poderemos prepará-lo de uma forma mais adequada e isso (renovação) é muito importante para o Diego – comentou o profissional, já visando a pré-temporada:

- É preciso ter uma base boa para o ano todo. O tempo não é suficiente, mas já é um período importante para a manutenção e crescimento durante a temporada.

Mário Bittencourt conta que tem sido muito assediado

1De advogado do Fluminense a celebridade. A vida de Mário Bittencourt, a partir do fim de 2013, modificou. Famoso pela participação no julgamento dos casos da Portuguesa e do Flamengo, virou meme na internet e admite que vinha sendo difícil até mesmos assistir aos jogos do time, tamanho o assédio.

- No início, estranhei um pouco. Nunca tive esse assédio. Já defendo o Fluminense no tribunal há mais de 15 anos. Tive casos emblemáticos, mas o do fim do ano passado teve repercussão nacional. Ouvi dizer que foi o segundo julgamento mais assistido do Brasil, só perdendo para o mensalão. Não sei se é verdade, mas foi o que ouvi. Antes de ser vice de futebol, continuava indo aos jogos. Cheguei a ter dificuldades de chegar na arquibancada. As pessoas me paravam na rampa – contou.

“É preciso investir”, alerta vice de marketing do Fluminense

2O vice-presidente de marketing, do Fluminense, Marcello Gonçalves, é favorável à terceirização do call center do Sócio Futebol. Na visão dele, o investimento é necessário para atrair novos afiliados. Deixar para depois poderá remediar algo que, para o profissional, será inevitável.

- Se não gastarmos agora, depois talvez tenha de gastar mais na frente para adaptar com o crescimento. É preciso investir. Prefiro crescer com qualidade e infraestrutura do que consertar um avião em pleno voo – defendeu o dirigente.