Flu já usou parte do dinheiro que o Barcelona pagou por Gerson

Foto: Bruno Haddad/Fluminense F.C

Foto: Bruno Haddad/Fluminense F.C

Embora tenha negado que esteja negociando Gerson com o Barcelona, o presidente do Fluminense, Peter Siemsen, já fez uso do dinheiro do clube espanhol. Reportagem da ESPN Brasil informou que os catalães depositaram 3 milhões de euros (cerca de R$ 10,3 milhões) na conta do Tricolor, que usou o dinheiro para pagar uma parte dos salários atrasados dos jogadores, como o centroavante Fred,  um dos que tinha quantia alta a receber.

 

Este valor pago pelo Barça é referente ao direito de prioridade na aquisição de Gérson, a partir de janeiro de 2016. A agremiação europeia deverá pagar entre 17 milhões de euros (R$ 58,3 milhões) e 20 milhões de euros (R$ 68,6 milhões) no começo do ano que vem para ter a promessa em definitivo.

 

O acerto foi encaminhado na semana passada. O Fluminense recebeu a quantia pouco tempo depois e quitou suas dívidas com o elenco.

 

 

Peter não se manifesta sobre negociações envolvendo revelações

Foto: Nelson Perez/Fluminense F.C

Foto: Nelson Perez/Fluminense F.C

Marlon, Gerson e Kenedy, a princípio, ficam no Fluminense, pelo menos, até dezembro. O presidente Peter Siemsen prefere se abster sobre o assunto. Ele, porém, comentou sobre a possibilidade de venda, num processo tratado como natural.

– Não gosto sobre a palavra necessidade, já que venda e produção de jogadores são planejamentos constantes do clube. O projeto do Fluminense, sem o modelo que existia, que é natural, é um modelo de produção de jogador contínuo. Com essa produção, ocorre a venda de jogador dentro do planejamento. A análise da venda é pelo que ele vale no momento, pelo que está sendo oferecido e pelo potencial dentro do clube. É uma equação importante a ser realizada. O Fluminense é um clube que vem planejando produzir e vender jogadores dentro de um processo normal de receitas e investimentos. A gente vem sendo contactados por clubes de diversas partes, sondando esses jogadores,  vendo opções de negociações. Escutamos, conversamos, com o pai, representante e avaliamos. No momento, não temos nada para falar, mas se tiver, com certeza, iremos nos manifestar. Por enquanto, os jogadores continuam treinando e jogando, tanto o Marlon, quanto o Kenedy e o Gerson.

O portal Uol informou que Gerson poderá se transferir para o Barcelona (ESP) a partir do ano que vem. Os espanhóis passaram a ter a preferência para a compra.

Conselho Deliberativo do Fluminense aprova as contas de 2014

1As contas de 2014 foram aprovadas pela grande maioria dos conselheiros do Fluminense, em reunião realizada na sede do clube, na noite de quarta-feira, nas Laranjeiras. O déficit no ano passado foi de R$ 7,1 milhões. Em 2013, o clube fechou com R$ 3,3 milhões negativos.

Na sessão, o presidente Peter Siemsen negou que já tenha finalizado a venda de Gerson para o Barcelona.

Dirigente valoriza participação do Fluminense na Taça BH

Teixeira elogia experiência adquirida pelos jogadores na competição (Foto: Photocamera)

Teixeira elogia experiência adquirida pelos jogadores na competição (Foto: Photocamera)

Antes sub-20, a Taça BH neste ano será sub-17. Por pouco, o Fluminense não ficou fora da competição em função de mais uma canetada da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj), mas conseguiu o aval da CBF para fazer parte do torneio. Gerente do futebol de base do clube, Marcelo Teixeira considera muito importante a participação tricolor.

– Participar da Taça BH é trazer para os jovens jogadores mais competitividade. É uma competição importante que terá grandes clubes do país, o que torna este tipo de torneio muito competitivo. Nosso objetivo é formar os jogadores para a equipe profissional e jogar competições mais fortes ajuda muito no desenvolvimento dos jovens atletas – disse, para completar:

– É uma competição muito tradicional. Era Sub-20, este ano será Sub-17. O Fluminense está trabalhando muito para conseguir desempenhar um grande papel na competição. Mas sempre lembrando que mais importante do que o título é o desenvolvimento dos atletas. Queremos ganhar, mas formar esses meninos para a equipe profissional do Fluminense é o nosso principal objetivo.

A hora é agora!

Jornalista analisa sequência do Fluminense no Brasileiro (Foto: Nelson Perez - FFC)

Jornalista analisa sequência do Fluminense no Brasileiro (Foto: Nelson Perez – FFC)

“A hora é agora!”. Este é o novo post do jornalista Rodrigo Mendes em seu blog no NETFLU. Nele, o blogueiro analisa a sequência de jogos do Fluminense no Campeonato Brasileiro e mais. Para ler e comentar, clique aqui.

 

Peter mostra desconforto com trocas constantes de técnicos

Peter Siemsen diz ter preferência pelos trabalhos a longo prazo (Foto: Bruno Haddad - FFC)

Peter Siemsen diz ter preferência pelos trabalhos a longo prazo (Foto: Bruno Haddad – FFC)

Cristóvão Borges, Ricardo Drubscky e, agora, Enderson Moreira. Em cinco meses no ano, o Fluminense já teve três técnicos. Situação essa que desconforta Peter Siemsen. O presidente afirma ter como preferência o trabalho a longo prazo, mas entende também que a mudança em determinados momentos é necessária.

– Não gosto disso. Gostaria muito de poder trabalhar a longo prazo. Mas entendo também que, dentro do que temos no futebol brasileiro, técnico, elenco e clube precisam haver uma sinergia. A partir do momento que uma parte não está funcionando, você tem de fazer uma escolha. O correto, o ideal, é trabalhar com o técnico olhando a longo prazo – disse.

Renato minimiza possível duelo com Armero no Fla-Flu

Renato garante time pronto para o Fla-Flu (Foto: Nelson Perez - FFC)

Renato garante time pronto para o Fla-Flu (Foto: Nelson Perez – FFC)

Pelo seu setor, Renato tem tudo para fazer um duelo à parte com Armero no Fla-Flu do próximo domingo, no Maracanã. Mas essa não é sua principal preocupação. O lateral-direito tricolor avisa que o colombiano, jogador de seleção, não é o único do rival a ser vigiado.

Renato entende que o Flamengo, como um todo, merece todos os cuidados.

– O Flamengo é um time muito difícil de jogar. Não só o Armero, mas tem vários jogadores de qualidade. Temos de nos preocupar com o elenco todo do Flamengo e estamos preparados para esse jogo – disse.

Antônio Carlos analisa começo do trabalho de Enderson

Antônio Carlos, assim como Enderson, voltou recentemente ao Fluminense (Foto: Nelson Perez - FFC)

Antônio Carlos, assim como Enderson, voltou recentemente ao Fluminense (Foto: Nelson Perez – FFC)

 

Enderson Moreira chegou ao Fluminense na semana passada para substituir Ricardo Drubscky. Antônio Carlos, também recém-chegado ao clube para segunda passagem, conta como está sendo o começo do trabalho do técnico. Antes de enfrentar o Corinthians, o treinador não teve muito tempo e o zagueiro revela que foi mais na base da conversa o acerto da equipe.

 

– Ele procura treinar muito o setor. É importante a saída de bola rápida, a transição. Tivemos mais conversa do que em campo. Nessa semana vamos saber mais como ele vai querer que a gente jogue. Nessa primeira parte, preocupamos mais com o Corinthians. Deu certo no primeiro jogo. Vamos ver agora na sequência do campeonato – disse.

CBF afasta preventivamente Marin do quadro diretivo

José Maria Marin foi preso acusado de corrupção e outros crimes

José Maria Marin foi preso acusado de corrupção e outros crimes

Preso na Suíça acusado de corrupção e outros crimes, José Maria Marin está afastado preventivamente da CBF. Ex-presidente da entidade ficará fora do quadro diretivo até o fim do processo.

A entidade teve uma reunião nesta quarta-feira e divulgou nota oficial a respeito do novo escândalo. Confira:

“A CBF, no início desta noite, em reunião extraordinária, decide, em complementação à nota oficial veiculada na manhã de hoje:

1) Oferecer o adequado desdobramento à determinação da FIFA e afastar o Sr. José Maria Marin do seu quadro diretivo até a definitiva conclusão do processo;

2) Tornar pública a decisão, previamente tomada no início desta gestão, de reanalisar todos os contratos ainda vigentes e remanescentes de períodos anteriores.”

Governo promete para este ano plano contra violência nos estádios

George Hilton aposta na tecnologia para a identificação de torcedores com histórico de confusão (Foto: Divulgação)

George Hilton aposta na tecnologia para a identificação de torcedores com histórico de confusão (Foto: Divulgação)

Não é de hoje que a violência afasta o torcedor de bem dos estádios. E o governo vai tentar combater isso. Os ministérios do Esporte e da Justiça prometem ainda para este ano um plano para coibir o problema.

Os integrantes da Comissão Nacional de Prevenção da Violência para a Segurança nos Espetáculos Esportivos, o chamado CONSEGUE, estiveram reunidos na tarde desta quarta-feira para debater as ações a serem tomadas. Uma das medidas é padronizar os procedimentos em todo o país nos dias de jogos e contando com o aparato policial neste sentido.

– Todas as padronizações são de procedimentos. Por exemplo, procedimento da polícia. É possível que o acolhimento da torcida, não importa o tamanho, tenha o mesmo procedimento operacional. Lógico, é adaptado a cada realidade local. Se colocarmos normas muito rígidas, vamos emperrar um campeonato. É preciso se ater às particularidades de cada local, mas também trazer a segurança. Esse equilíbrio será buscado – disse Regina Maria Filomena de Luca Miki, presidente da Secretaria Nacional de Segurança Pública.

Ministro do esporte, George Hilton cobra a identificação de torcedores com histórico de violência para as medidas preventivas. Para isso, defende o uso da tecnologia.

– Além do cadastro, você tem a tecnologia. É possível ações como biometria, identificação da íris, câmeras especializadas que conseguem detectar. O importante é fazer com que essa ação seja nacional, que a partir de uma ação tomada pelo governo federal, com os governos estaduais, isso se implemente em todo o país – explicou.