Dívidas e construção de hospital aumentam crise na Unimed

2A redução do investimento da Unimed no Fluminense não se dá apenas por pressão dos cooperados. A empresa de saúde vive uma crise, turbinada pela construção de seu hospital na Barra da Tijuca, que custou R$ 250 milhões e “custos de construção acima do esperado; investimentos em equipamentos; e frustrações relativas à velocidade de ocupação e agregação de receitas por este ativo vêm pressionando a geração operacional de caixa”, destaca laudo de agosto da Fitch Ratings, agência que dá notas de crédito a empresas

Além disso, a Unimed acumula dívidas a vários prestadores de serviço, fazendo com que haja sucessivos descredenciamentos por parte de hospitais e laboratórios. A Rede D’or, que reúne os mais importantes hospitais do Rio de Janeiro, como o Copa D’or, Barra D’or e Quinta D’or, suspendeu o atendimento de clientes da Unimed.

Dados oficiais da Agência Nacional de Saúde (ANS) apontaram a operadora como a “vice-campeã” brasileira no Índice de Reclamações, divulgado em setembro.

 

Terceirização do Sócio Futebol causa divisão nas Laranjeiras

2A possibilidade de o plano Sócio Futebol ser, em parte, terceirizado, ideia levantada pelo departamento de marketing do Fluminense, não é bem aceita por dirigentes de outras áreas do clube. O presidente Peter Siemsen baterá o martelo até o final deste ano.

Para o vice de marketing, Marcello Gonçalves, a união a uma empresa seria fundamental para alavancar o número de associados, que hoje está próximo de 24 mil. A meta no início de 2014 era fechar o ano com 50 mil, mas com a mudança no comando da área – saiu Idel Halfen e entrou Marcello – este número caiu para 35 mil.

- Queremos terceirizar algumas atividades que não têm necessidade de serem do Fluminense. O call center, por exemplo. Podemos ter uma equipe de fora, com treinamento especializado, tecnologia melhor. E a empresa em questão oferece mais: uma melhor relação com o cliente a partir de um programa interligado de informações. Poderemos identificar gostos, oferecer serviços demandados pelos sócios. A questão é: necessitamos ter gestão mais parruda, o relacionamento com o cliente. Atualmente, ela está abaixo dos outros clubes. E isso tem um custo. Vamos gastar dinheiro com um software e pagar licenças mensais ou contratar uma empresa que faz isso? – defende Marcello.

Um dos opositores à ideia é o vice-presidente de projetos especiais, Pedro Antônio. Outros dirigentes questionam a necessidade de novos investimentos em uma época de dificuldade financeira – salários de funcionários e direitos de imagens dos jogadores chegaram a ficar dois meses atrasados sendo regularizados em novembro.

Confira as cinco mais lidas desta quinta

5maislidasconca1 – Peter ligou para Celso Barros e renovação está próxima

2 – Celso Barros ficou desapontado com críticas de medalhões

3 – Terceiro uniforme do Fluminense em 2015 terá nova cor 

4 – Título do Atlético-MG torna missão “impossível” para o Flu

5 – Fluminense tem quatro convocados para Sul-Americano sub-20

 

Flu decide título do Carioca sub-15, sábado, nas Laranjeiras

Time sub-15 precisa vencer por dois gols de diferença (Foto: Divulgação)

Time sub-15 precisa vencer por dois gols de diferença (Foto: Divulgação)

O Fluminense decidirá no próximo sábado, às 15h45, nas Laranjeiras, o título do Campeonato Carioca sub-15, contra o Botafogo. Na ida, o Alvinegro levou a melhor ao vencer por 2 a 1.

Para ser campeão, o Tricolor precisará vencer por dois gols de diferença.

Até hoje, Igor Julião não consegue explicar campanha de 2013

Igor Julião diz que time treinava bem e tinha grandes técnicos (Foto: Photocamera)

Igor Julião diz que time treinava bem e tinha grandes técnicos (Foto: Photocamera)

Igor Julião viveu de dentro o drama do Fluminense na luta contra o rebaixamento em 2013 justamente um ano depois do clube ser campeão brasileiro. Hoje, emprestado ao Sporting Kansas City, dos Estados Unidos, o lateral-direito ainda encontra dificuldades para explicar tamanha queda de rendimento.

- São coisas que eu não consigo explicar. Tínhamos quase o mesmo elenco desse ano. Treinávamos bem, tínhamos treinadores fantásticos como Dorival, Luxemburgo… São coisas do futebol, não tem explicação – disse.

“O Fluminense incomoda muita gente”, afirma Guilherme

Guilherme diz que todos os times sempre querem ganhar do Fluminense (Foto: Photocamera)

Guilherme diz que todos os times sempre querem ganhar do Fluminense (Foto: Photocamera)

O Corinthians está bem perto de conseguir sua classificação para a Libertadores, mas Guilherme não acredita que entrará em campo, domingo, contra o Fluminense, no Maracanã, só para cumprir tabela. O zagueiro, inclusive, vê o Tricolor como um adversário que incomoda aos demais.

- Tenho certeza que o Corinthians não virá só para cumprir tabela. E, pelo pouco tempo que estou aqui, sei que o Fluminense incomoda muita gente. Todos querem ganhar da gente. Se soubermos o resultado de sábado (entre Internacional e Palmeiras, no Beira-Rio), não vai influenciar em nada porque somos profissionais – disse.

Sai Conca entra Lippi? Em vídeo, técnico brinca e aposta no Flu

Visitante ilustre, Marcello Lippi mostrou simpatia na tarde desta quinta-feira nas Laranjeiras. O técnico do Guangzhou Evergrande, da China, esteve no Fluminense para cumprimentar seu ex-comandado Conca, mas aproveitou para conhecer o clube.

Em visita à Sala de Troféus, impressionou-se com a história tricolor e já aposta em um ano melhor em 2015. Ao receber uma camisa personalizada com o número 10, Lippi, campeão mundial com a Itália em 2006, brincou dizendo que seria o novo reforço da equipe e entraria justamente no lugar de Conca.

Veja o vídeo do encontro de Marcello Lippi com Conca no Fluminense:

Convocação ao lado de companheiros anima ainda mais Gerson

Quarteto do Fluminense disputará o Sul-Americano sub-20, em janeiro, no Uruguai (Foto: Site oficial do Fluminense)

Quarteto do Fluminense disputará o Sul-Americano sub-20, em janeiro, no Uruguai (Foto: Site oficial do Fluminense)

Convocado para defender o Brasil sub-20 no Sul-Americano da categoria, em janeiro do ano que vem, no Uruguai, Gerson fica ainda mais animado pelo fato de ter seus companheiros de Fluminense na seleção: o goleiro Marcos Felipe, o zagueiro Marlon e o atacante Kenedy. Na competição, o apoiador espera colocar em campo o entrosamento que eles já têm no clube.

- É muito bom poder ir para a Seleção e encontrar lá meus companheiros aqui de clube. Isso nos ajuda também. Eu me dou muito bem com os outros jogadores também – afirmou.

Realista e otimista, Guilherme espera por milagre

Guilherme diz que time dará a vida em campo, mesmo se não tiver chances  (Foto: Photocamera)

Guilherme diz que time dará a vida em campo, mesmo se não tiver chances (Foto: Photocamera)

As chances do Fluminense se classificar para a Libertadores do ano que vem são apenas matemáticas e Guilherme sabe disso. Mas, ao mesmo que adota um tom realista, o zagueiro também se agarra ao restante da esperança, esperando por um milagre no Campeonato Brasileiro.

O zagueiro sabe que o Tricolor tem grandes chances de entrar em campo, domingo, contra o Corinthians, já sem chances de se classificar, mas acredita que o Palmeiras possa surpreender o Internacional e vencer no Beira-Rio, pois o time paulista está ameaçado pelo rebaixamento para a Segunda Divisão. Só uma vitória do Verdão mantém o Fluminense vivo para o dia seguinte.

- Milagres acontecem. E, se alguém tratar como milagre, por que não? O Palmeiras ainda luta por algumas coisas e vão lá para lutar. Vamos torcer contra o Inter. Fico chateado de precisar torcer contra os outros, mas faz parte do futebol. São coisas que acontecem. Independentemente do que acontecer, vamos dar a vida no domingo – promete.

Vídeo: Marcello Lippi visita Sala de Troféus do Fluminense