Atuações NETFLU – Fluminense 2 x 1 Goiás

Edson fez dois gols e lutou muito na marcação (Foto: Photocamera)

Edson fez dois gols e lutou muito na marcação (Foto: Photocamera)

Kléver – Nota: 3

Estava bem no jogo até ser expulso por ter saído de maneira atabalhoada do gol e feito falta grosseira em atacante do Goiás.

Bruno – Nota: 6

Teve trabalho com os avanços dos jogadores goianos e conseguiu marcar bem. Conseguiu ir bem quando foi ao ataque.

Elivélton – Nota: 4

Envolvido em muitos ataques do Goiás. Deu espaços.

Marlon – Nota: 3

É técnico, mas esteve mal posicionado na maioria dos ataques da equipe goiana. Às suas costas surgiram as melhores oportunidades do adversário.

Chiquinho – Nota: 4

Uma avenida. O que leva de bolas nas costas atuando na lateral é uma enormidade. Ainda é afobado toda vida com ela nos pés.

Edson – Nota: 8

Fez dois gols e marcou muito. Lutou e correu até o final da partida.

Jean – Nota: 6

Correu, brigou e tentou as jogadas. Lá atrás teve mais trabalho.

Cícero – Nota: 5

Discreto. Participou de tabelas e deu opção. Faltou ser mais incisivo nas jogadas ofensivas.

(Wagner, intervalo) – Nota: 4,5

Não entrou muito bem no jogo. Matou importante contra-ataque no segundo tempo ao, equivocadamente, forçar bola em Fred com Rafael Sobis livre.

Conca – Nota: 6,5

Mesmo sem ser brilhante, organizou o meio de campo do Fluminense e deu passe para o primeiro gol marcado por Edson.

Rafael Sobis – Nota: 5

Jogando longe da área, voltou muito para tentar buscar o jogo, mas pouco apareceu.

(Felipe Garcia, 16 do 2ºT) – Nota: 6,5

Sem culpa no gol do Goiás já no fim da partida. Pouco antes havia salvado o time com defesa espetacular.

Fred – Nota: 5,5

Saiu da área e procurou as tabelas. Faltou, no entanto, levar mais perigo nas finalizações.

(Henrique, 26 do 2ºT ) – Nota: 7

Entrou muito bem na partida. Também não teve culpa no gol adversário e levou a melhor em todos os lances pelo alto.

Cristóvão Borges – Nota: 4,5

Com um a menos, exagerou na hora de recuar o time ao tirar Fred para colocar Henrique. Chamou o Goiás para o jogo.

Veja quantos torcedores conferiram e vitória tricolor contra o Goiás

Foto: Photocamera

Foto: Photocamera

O Time de Guerreiros estreou na Sul-Americana com o pé direito. Apesar de atuar durante boa parte do segundo tempo com um a menos, a equipe bateu o Goiás por 2 a 1. A partida, que teve início às 18h, contou com 7.060 torcedores. Destes, 6.134 pagaram pelo ingresso. A renda foi de R$ 112.760,00.

Fluminense sofre gol no fim, mas vence na Sul-Americana: 2 a 1

Fluminense resolveu a partida com dois gols de Edson no primeiro tempo (Foto: Photocamera)

Fluminense resolveu a partida com dois gols de Edson no primeiro tempo (Foto: Photocamera)

Poderia ser melhor a estreia do Fluminense na Copa Sul-Americana. Depois de abrir 2 a 0, o Tricolor levou um gol no finalzinho da partida e venceu por 2 a 1 o Goiás na noite desta quinta-feira, no Maracanã. Edson fez os gols do Time de Guerreiros e Marlon, contra, marcou para os adversários. Kléver foi expulso no início do segundo tempo e complicou a vida da equipe.

Em casa, o Fluminense tomou a iniciativa desde o começo da partida. Na base da troca de passes e contando com o apoio de laterais e volantes, a equipe tricolor dominava a posse de bola por mais tempo que o adversário e ia buscando os espaços para as finalizações. Conca, como sempre, era responsável por ditar o ritmo do time. Lá na frente, Fred também saia constantemente da área para buscar as jogadas. O adversário, porém, levava perigo em jogadas de contra-ataque principalmente em função da velocidade de jogadores como Tiago Real e Erik.

Melhor em campo, o Fluminense abriu vantagem através de um personagem surpreendente: Edson. Como elemento surpresa, o volante fez o primeiro gol tricolor escorando de carrinho cruzamento de Conca e se antecipando ao goleiro Renan. Inspirado, ele faria mais um, de cabeça, após cobrança de Rafael Sobis.

O Goiás, por outro lado, não estava morto e assustou mandando duas bolas no travessão com Erik. Na primeira, ele saiu sozinho ao receber belo passe de Tiago Real e tocou na saída de Kléver. A segunda veio em cruzamento da esquerda e o atacante, praticamente em cima da linha e no susto, mandou no poste. A defesa dava espaços preocupantes apesar do resultado favorável.

Na segunda etapa o jogo mudou de figura quando, em mais uma bobeada da defesa, Erik saiu sozinho na cara do gol e Kléver, atabalhoado e de maneira desnecessária, fez falta duríssima na entrada da área. Infração essa que lhe rendeu uma justa expulsão. Justa, mas no grito. O fraco árbitro paraguaio Enrique Cáceres Villafane tirou o amarelo do bolso, mas cedeu à pressão dos jogadores goianos, pipocando de maneira vergonhosa e mandando o goleiro tricolor para o vestiário.

Com isso, Cristóvão viu-se obrigado a mudar a equipe. Lançou Felipe Garcia no lugar de Rafael Sobis e, posteriormente, Henrique no de Fred, recuando de maneira excessiva o time e chamando o Goiás para o jogo. Aí virou uma partida de ataque contra a defesa e o Fluminense montou uma barreira lá atrás para segurar o importante resultado.

Quando parecia que tudo daria certo, Marlon, já no fim da partida, fez gol contra e a situação que era confortável virou. Agora, na volta, quarta-feira que vem, o Tricolor joga por um empate, enquanto o adversário precisa vencer por apenas 1 a 0 para avançar.

Goiás está escalado para enfrentar o Fluminense

Ricardo Drubsky já definiu a equipe do Goiás (Foto: Site oficial do Goiás)

Ricardo Drubsky já definiu a equipe do Goiás (Foto: Site oficial do Goiás)

Adversário do Fluminense na estreia na Copa Sul-Americana, o Goiás está escalado para o jogo das 18h no Maracanã. O técnico Ricardo Drubsky armou sua equipe com: Renan, Moisés, Jackson, Felipe e Walmir Lucas; Léo Veloso, Thiago Mendes, Tiago Real e David; Esquerdinha e Erik.

Ficam no banco do Goiás os seguintes jogadores: Harlei, Lima, Pedro Henrique, Rodrigo, Murilo, Welinton Junior e Assuério.

Veja o banco de reservas do Fluminense

Wagner é uma das opções no banco (Foto: Photocamera)

Wagner é uma das opções no banco (Foto: Photocamera)

O Fluminense estreia na Copa Sul-Americana, nesta quinta-feira, às 18h, contra o Goiás, no Maracanã. E não só os titulares estão definidos. O técnico Cristóvão Borges já escolheu os sete jogadores que terá à disposição no banco de reservas para lançar no decorrer dos jogos.

Os suplentes da equipe tricolor são: Felipe Garcia, Henrique, Carlinhos, Diguinho, Rafinha, Wagner e Walter

Modificado, Flu está escalado para estreia na Sul-Americana

escalado1Com algumas modificações, o Fluminense está escalado para a estreia na Copa Sul-Americana, nesta quinta-feira, contra o Goiás. Na defesa, Marlon é a novidade no lugar de Henrique. Chiquinho segue na lateral esquerda e, no meio de campo, Edson substitui Valencia. Veja a escalação:

Kléver, Bruno, Marlon, Elivélton e Chiquinho; Edson, Jean, Cícero e Conca; Rafael Sobis e Fred. Técnico: Cristóvão Borges.

Cristóvão compara Flu ao Vasco que dirigiu e recorda dificuldades

Cristóvão ainda quer reforços no Fluminense (Photocamera)

Cristóvão ainda quer reforços no Fluminense (Photocamera)

Cristóvão Borges conduziu, em 2011, o Vasco ao vice-campeonato brasileiro. Agora no Fluminense comanda time que briga pelas primeiras posições. Ao comparar as duas situações, o técnico recorda as dificuldades que teve para manter o bom momento no antigo clube, pois perdeu jogadores importantes. No Tricolor, aposta em situação diferente e ainda reforça a necessidade de ganhar mais algumas peças para o seu elenco.

- O que aconteceu no Vasco e não vai acontecer no Fluminense. É que o Vasco por questões contratuais, não pode segurar os jogadores importantes daquele grupo. Não teve como trazer reposição à altura e o grupo enfraqueceu. Aqui isso não vai acontecer. Mas, para termos fôlego até o fim, precisamos aumentar – disse.

Artilheiro, Cícero conta seu segredo e quantos gols tem na carreira

Cícero já marcou seis vezes em dez jogos desde que voltou ao Fluminense (Foto: Photocamera)

Cícero já marcou seis vezes em dez jogos desde que voltou ao Fluminense (Foto: Photocamera)

Cícero é jogador de meio de campo, mas não deixa nada a desejar quando chega na frente. Artilheiro também, o apoiador conta qual o seu segredo para marcar e revela já ter balançado as redes adversárias mais de 100 vezes. Desde que voltou ao Fluminense, já foram seis em dez jogos.

- Sou um jogador que, sempre que tem a bola parada, chego perto da área. Tenho chute de média distância. Procuro aproveitar os meus fundamentos. Tento usufruir da melhor maneira possível. Tenho 17 gols desde janeiro (contando a passagem pelo Santos), é a minha contagem particular. Cheguei agora. Fiz seis gols. Isso tem a ver com a liberdade que o Cristóvão tem me dado. Tento de adaptar da melhor maneira possível para ajudar o time. Está dando resultado. Conto meus gols desde o começo da carreira. Isso ajuda a melhorar. Tento manter uma regularidade muito boa. Na carreira, tenho 126 gols. Não tenho um número total em mente. O objetivo era chegar a 100. Consegui. Não foi fácil, é um número elevado até pela minha posição – disse.

Fluminense parabeniza ídolo aniversariante do dia

Um dos grandes ídolos da história do Fluminense, Romerito é o aniversariante desta quinta-feira. No dia em que completa 54 anos, o ex-jogador, campeão brasileiro com o Tricolor em 1984, recebeu os parabéns do clube via Instagram. Confira: