Agora rival, goleiro do Atlético-MG elogia humildade de Ronaldinho

Victor diz que viu Ronaldinho ser aplaudido por torcida rival (Foto: Nelson Perez - FFC)

Victor diz que viu Ronaldinho ser aplaudido por torcida rival (Foto: Nelson Perez – FFC)

Ex-companheiro de Ronaldinho, Victor terá no próximo domingo, no Maracanã, a missão de tentar parar o Fluminense e o craque. O goleiro do Atlético-MG, que atuou com o apoiador também na seleção, tem só elogios a fazer ao camisa 10 tricolor.

Victor conta que Ronaldinho, apesar de ser reconhecido mundialmente, mantém a humildade e não foram poucos os episódios de grande assédio ao astro presenciados pelo goleiro.

– Além da humildade e simplicidade que ele tratava todo mundo. No jogo contra o México, ele teve que ir para o ônibus por causa de uma invasão no treino. Contra o Santa Fe, na Colômbia, ele foi aplaudido pela torcida e deu uma volta olímpica. São situações que mostram o que ele representa no futebol brasileiro e mundial – disse.

Flu promoverá curso para técnicos da base com instrutores da Uefa

Marcelo Teixeira conta que curso terá duração de oito dias (Foto: Photocamera)

Marcelo Teixeira conta que curso terá duração de oito dias (Foto: Photocamera)

Assim como faz com jogadores, o Fluminense vai procurar dar aos técnicos da base conhecimentos vindos de fora do Brasil. Para isso, promoverá, a partir do próximo domingo, um curso com instrutores da Uefa.

Os intrutores serão o finlandês Kari Ukkonen, que já fez um trabalho parecido no Bayer Leverkusen, e o americano Mike Keeney. Treinadores do sub-11 ao sub-20 participarão do intercâmbio.

– Já tínhamos a ideia há algum tempo, e agora conseguimos trazer esse curso, que será feito metade na sala de aula e metade no campo e terá a duração de oito dias. A ideia é qualificar os nossos treinadores para que possamos formar cada vez melhor por aqui – explicou Marcelo Teixeira, gerente da base do Fluminense.

Volante nega pressão no time sub-20 por jogar no Maracanã

Luiz Fernando segue confiante no título (Foto: Bruno Haddad - FFC)

Luiz Fernando segue confiante no título (Foto: Bruno Haddad – FFC)

O Fluminense deixou a desejar na ida da final do Campeonato Brasileiro sub-20 e só empatou por 1 a 1 com o Vitória, na última quinta-feira, no Maracanã. Mas, para Luiz Fernando, isso nada teve a ver com uma possível pressão por atuar no estádio.

O volante lembra que no Carioca o time já tinha, inclusive, jogado no Maracanã.

– Tivemos a oportunidade de jogar numa preliminar no Carioca aqui. Os que já jogaram passaram tranquilidade para quem nunca jogou. Mas o fator torcida nos ajuda muito. O resultado não foi importante, mas, tomara Deus, seremos campeões brasileiros – disse.

Com Flu e Fla, Copa Sul-Minas terá outro nome, revela dirigente

Vice-presidente do Coritiba, André Macias é um dos idealizadores da volta da Copa Sul-Minas

Vice-presidente do Coritiba, André Macias é um dos idealizadores da volta da Copa Sul-Minas

A confiança de que a Copa Sul-Minas sairá do papel em 2016 aumenta a cada minuto. Porém, a competição terá um outro nome. Isso justamente por conta das presenças de Fluminense e Flamengo. Quem confirma é André Macias, vice-presidente do Coritiba e um dos idealizadores do torneio.

– No dia 10 de setembro, no Rio de Janeiro, haverá uma reunião em que vamos bater o martelo sobre a Copa Sul-Minas. Iríamos mudar o nome por ter clubes do Rio de Janeiro – contou o dirigente.

Fora Fluminense, Flamengo e Coritiba, completam a competição o Atlético-PR, Figueirense, Criciúma, Internacional e Grêmio.

Sem desfalques, Atlético está praticamente definido para pegar o Flu

Thiago Ribeiro é uma das armas do Atlético-MG (Foto: Site oficial do Atlético-MG)

Thiago Ribeiro é uma das armas do Atlético-MG (Foto: Site oficial do Atlético-MG)

Sem ter qualquer desfalque, Levir Culpi já tem o Atlético-MG praticamente definido para enfrentar o Fluminense, domingo, no Maracanã. Em treino nesta sexta-feira, o técnico desenhou a equipe. Poupados com desgaste muscular, Rafael Carioca e Giovanni Augusto não devem ser problemas. Ambos são opções para o banco.

O Atlético-MG deve ir a campo com: Victor, Marcos Rocha, Leonardo Silva, Jemerson e Douglas Santos; Leandro Donizete, Dátolo, Luan, Thiago Ribeiro e Patric; Lucas Pratto.

Veiga analisa erros do Fluminense na final do sub-20

Marcelo Veiga diz que jogo era para ganhar (Foto: Bruno Haddad - FFC)

Marcelo Veiga diz que jogo era para ganhar (Foto: Bruno Haddad – FFC)

O empate por 1 a 1 com o Vitória, quinta-feira, no Maracanã, não foi o que se esperava no Fluminense para a ida da final do Campeonato Brasileiro sub-20. Ex-técnico da equipe e hoje coordenador da base, Marcelo Veiga entende que o time deixou a desejar nas finalizações.

– Jogamos para ganhar. Fomos muito bem, com os nossos conceitos. Faltou capricho na hora de concluir. Era jogo que poderíamos ter ganhado – comentou.

Para sonhar com Brasileiro, Enderson aposta no elenco

Enderson lembra dos problemas recentes enfrentados pelo Fluminense com várias perdas por lesões (Foto: Nelson Perez - FFC)

Enderson lembra dos problemas recentes enfrentados pelo Fluminense com várias perdas por lesões (Foto: Nelson Perez – FFC)

Se o Fluminense sonha com o título Brasileiro, Enderson Moreira sabe que precisará muito do elenco. O técnico aponta um grupo forte como determinante para aspirar a conquista, assim como foi com o Cruzeiro nos dois últimos anos.

– É isso que faz diferença para o título. Nos dois títulos recentes do Cruzeiro, ficou provado. Tinha boas alternativas. Por isso, investimos e contratamos. Tivemos lesões agora, alguns problemas. Foram três jogadores com fratura no pé, algo inédito. Perdemos os dois laterais do lado esquerdo do grupo. É assim. Mas confio no elenco. Muitos aproveitaram as chances. O trabalho é diário – analisou.

Júlio César atribui classificação na Copa do Brasil à grandeza do Flu

Júlio César diz que Fluminense tem de jogar sempre para vencer (Foto: Nelson Perez - FFC)

Júlio César diz que Fluminense tem de jogar sempre para vencer (Foto: Nelson Perez – FFC)

Titular na última quarta-feira, Júlio César ficou muito satisfeito com a postura da equipe diante do Paysandu, no Mangueirão. Na visão do goleiro, a vitória por 2 a 1 e consequente classificação para as quartas de final da Copa do Brasil foram reflexo da experiência do time e da grandeza do Fluminense.

– Jogar na casa do Paysandu não é fácil, mas a grandeza do Fluminense exige que joguemos sempre para vencer. Assim fizemos e nossa equipe se portou muito bem, teve maturidade e fez o segundo gol na hora certa, matando o resultado – analisou.

Desfalque, Marcos Júnior pede apoio da torcida no domingo

Marcos Júnior sabe que jogos, mesmo em casa, são difíceis (Foto: Bruno Haddad - FFC)

Marcos Júnior sabe que jogos, mesmo em casa, são difíceis (Foto: Bruno Haddad – FFC)

Suspenso com três cartões amarelos, Marcos Júnior não se refuta de pedir o apoio da torcida do Fluminense no jogo do próximo domingo, contra o Atlético-MG, no Maracanã. Confiante na força tricolor, o atacante vê a equipe com força para buscar até mesmo o título brasileiro.

– O Fluminense tem um time em condições de brigar pelos grandes objetivos nesta reta final de Campeonato Brasileiro, e teremos uma partida muito complicada domingo. O Atlético-MG está acima na tabela e sonha com a liderança. Portanto, precisamos nos impor desde o começo, e para isso o apoio da torcida acaba sendo um diferencial muito importante. Sei que a gente não tem facilidades nem mesmo como anfitriões, mas é fundamental que a torcida esteja nos ajudando a pressionar o adversário ao longo dos 90 minutos – disse por intermédio da assessoria de imprensa.

Jogos às 11h do Brasileiro terão paradas obrigatórias

Médicos também poderão entrar em campo sem autorização prévia dos árbitros, caso reparem alguma urgência antes dos homens do apito

Médicos também poderão entrar em campo sem autorização prévia dos árbitros, caso reparem alguma urgência antes dos homens do apito

A CBF anunciou nesta sexta-feira que muitos dos jogos do Campeonato Brasileiro que são realizados às 11h nos domingos terão paradas obrigatórias. Tal medida será utilizada em partidas cuja temperatura superar os 28ºC.

Essas paradas técnicas acontecerão aos 3o minutos de cada tempo.

Outra medida para defender a integridade física dos jogadores é a liberação para médicos e socorristas em campo sem a autorização dos árbitros. Eles poderão fazer isso sempre que perceberem algum desmaio, queda súbita ou choque de cabeça antes do homem do apito.